SÍNDROME DO PÂNICO - tratamento e cura

Depressão, desarmonia do espírito

Depressão, desarmonia do espírito
Todos nós, em alguns momentos, já nos sentimos assim, desanimados, sem vontade para nada, com uma tristeza bem lá no fundo de nossa alma...
Como um dia nublado, com garoa e sem cor. O coração fica meio apertado e a respiração superficial, alternada por suspiros.
Alteração de humor, desordens do sono, fadiga exagerada e dores no corpo, mudança de apetite, perda ou ganho de peso, pouca concentração, pensamentos negativos são os sintomas e nuances da depressão, que sorrateira nos envolve como uma nuvem pesada.
Pode ter ocorrido algum problema capaz de nos tirar o sossego. Um sentimento de perda, algo que queríamos muito e que não foi possível acontecer. Uma frustração com a qual temos que aprender a lidar.
Ninguém gosta de perder, mas às vezes lutamos por algo que não nos serve. É como querer de qualquer jeito calçar um número menor que os pés. Não tem o sapato que nos cabe e a gente fica insistindo, querendo saciar o desejo incontido.
A frustração é um remédio amargo que cura os mimos do ego.

Sabe aquela criança que ficou batendo os pés e gritando porque a mãe não comprou o brinquedo da vitrine?
É mais ou menos assim...
Ficamos deprimidos, mas, normalmente, isso passa e a gente se levanta!
Porém, quando a criança não quer entender e a mãe não toma as rédeas da situação, aí a depressão vem e não vai mais embora.
A gente chora até ficar sem ar e cansa... Fica cansado de tudo, porque jogamos nossa energia pela janela, com muita raiva e ficamos sem nenhuma energia para a vida.
O transtorno de depressão acontece quando há um declínio energético muito grande. A energia dos pulmões e do coração são afetados pela depressão, gerando deficiência de Qi – energia.

A depressão é acalentada por mágoas, ressentimentos e, principalmente, pela não aceitação de ocorrências passadas.
A frustração é o resultado das expectativas que temos diante de situações e pessoas, que não são correspondidas.
Uma relação de amor desfeita, um emprego perdido, a morte de um ente querido, a doença que chega sem aviso prévio... Estes e outros fatores que estão fora do nosso controle e que não dependem apenas de nosso empenho.
Ficar deprimido vez ou outra é natural. É um processo importante para a interiorização. Fechamos as portas para balanço. Entrando em contato com seu íntimo, fazendo reflexões, aquietando. Um aprendizado que nos concede sabedoria, quando assimilado.

Contudo, tem gente que fica mais tempo do que o necessário atolada em sua dor.
O transtorno de depressão altera o sistema endócrino e a liberação dos hormônios do prazer. O espírito desanimado, ou seja, sem vontade para a vida, vai perdendo sua energia, alterando seu fluxo, provocando os sintomas.
Sempre por meio dos chacras, o desequilíbrio se instala no corpo vital, até alcançar o corpo físico.

A depressão é um sintoma de desarmonia espiritual. Ela pode estar intimamente relacionada a outras vidas e a obsessões espirituais.
Quando averiguamos que não há um motivo significativo, na vida atual do cliente, capaz de ativar o gatilho, partimos para as causas espirituais e de vidas passadas.

O espírito em vidas pregressas pode ter sofrido uma grande desilusão que, não bem resolvida, traz para a sua encarnação atual.
Temos vários exemplos de espíritos que obcecados pela paixão, seja por bens materiais, poder ou por alguém em especial, ao desencarnarem, sofrem lamentavelmente.
Não aceitam sua condição, pelo apego exagerado que trazem da vida terrena e reencarnam com o karma de aprender a lidar com a frustração pela aceitação e o desapego.

Outros, no cotidiano de suas vidas passadas, criaram karmas negativos, por atitudes impensadas, subjugados pelo egoísmo, que resultaram em o ódio e perseguição por parte de inimigos obsessores. O espírito depressivo luta contra as adversidades e não compreende que seu excesso de negatividade diante da vida é ocasionado por sua teimosia em continuar sofrendo pelo passado, seja consciente ou não do fato.
Ele não quer virar a página, é orgulhoso e está preso à sua infantil insatisfação.
Para sair desse estado de negatividade e desânimo espiritual, ele precisa abandonar o passado e compreender que é sua responsabilidade mudar sua vida.

O ser depressivo pode culpar o outro e o mundo, criando um drama, para qualquer ocasião, porque ele acredita que a sua felicidade não depende apenas dele.
Para sair da depressão, o primeiro passo é procurar ajuda.

Procurar Ajuda
Quando a depressão se torna crônica, passando a ser um transtorno psicobioenergético, é hora de deixar o orgulho de lado e buscar ajuda. Como Terapeuta Transpessoal e Naturopata eu recomendo sempre a psicoterapia integral que possa abraçar também as dimensões energética e espiritual, além de acupuntura e outras técnicas orientais. No lugar da medicamentalização, a fitoterapia e a yogaterapia.
A depressão é como areia movediça, você precisa de uma corda e alguém que lhe auxilie a sair dessa situação.
O segundo passo é a aceitação.

Aceitação
Eu tinha um cliente que não entendia o significado de aceitação, confundido-o com conformismo. Por mais que conversássemos sobre o tema, ele insistia em problematizar e não escutar.
A aceitação é a compreensão de que nossos sentimentos nos pertencem. Ninguém é responsável por estarmos depressivos e infelizes. Perceber que não devemos criar expectativas sobre o futuro, em relação à atitude dos outros e sim nos tornarmos responsáveis por nosso comportamento, que pode mudar nossa vida e afetar positivamente o próximo e nossas relações interpessoais.
O conformismo é um estado de passividade sem consciência. É estar infeliz e se conformar com isso, mantendo-se na famosa zona de conforto.
O terceiro passo é deixar o passado.

Abandonar o Passado
O passado só existe em sua mente. O seu único momento real é o agora. Você precisa ensinar a sua criança mimada, cuidar dela como um adulto maduro e que conhece suas manhas.
O quarto passo é assumir a responsabilidade por sua felicidade.

Agir para a mudança
O principal agente da mudança é você mesmo. Sua história é seu compromisso. Sem pressa de chegar, vivendo seu aqui e agora. A responsabilidade de uma vida plena é sua!
E tenha muito cuidado, para não substituir a depressão pela ansiedade.
A depressão surge quando o “gás” da ansiedade acaba...

Seja Amor!
Eu sou Nadya Prado, terapeuta transpessoal e naturopata. Para agendar orientação e terapia  envie um e-mail para:

nadyaprado@uol.com.br


Para saber mais sobre transpessoal e meu trabalho acesse o blog: http://www.psicologiaesíritualista.blogspot.com.br

Curta minha página oficial no facebook:http://www.facebook.com/nadya.r.s.prado
 

Comentários