SÍNDROME DO PÂNICO - tratamento e cura

Espíritos presos em algum lugar do passado...


Quantas vidas já vivemos e amores que perdemos?
Conflitos, dramas, experiências que desenham a nossa vida atual.

Cada um de nós guarda na aura espiritual suas vivências... Moldando sua condição espiritual, seu tom vibratório, numa melodia que o representa. Emoções que trazemos e que nos movem em nossas escolhas no presente.

Quantos de nós estamos presos ao passado?
Sem cosciência de quanto nos deixamos levar pelas experiências que já se foram, repetindo os mesmos erros, os mesmos padrões emocionais. Afastando-nos da felicidade, de uma vida mais plena.
Como mudar a frequência vibratória e alterar a melodia?

Quando alguém passa por uma situação difícil, é comum reagir tentando se proteger. O instinto de preservação, para evitar o sofrimento, concede ao corpo e à mente caminhos para bloquear qualquer outra experiência dolorosa, antecipando-se no automatismo, fugindo ou atacando aquilo que inspira perigo. 

A postura defensiva, quando não passageira, acaba construindo um muro, que o separa de novas experiências e oportunidades.

Nem sempre percebemos as barreiras mentais e as couraças do corpo. A rigidez que se instala a partir de vivências passadas, que se manifesta no comportamento e na condição energética.
São padrões repetitivos que assumimos sem consciência e que projetam uma energia que afasta a possibilidade de novas perspectivas. 

A cristalização de uma experiência negativa é uma memória que se detém nos corpos emocional e mental, destituindo o espírito de clareza e liberdade de ação no aqui e agora. Impregnada ao corpo sutil, ela se mantém viva, como uma ferida que continua a lembrar e  reforçar o sofrimento que a causou. A autonomia para fazer escolhas se perde em meio ao passado que interfere no presente. O apego exacerbado em forma de ressentimento.

Têm espíritos que passam milênios, após desencarnarem, presos ao passado e retornam à vida terrena, ainda atrelados a ele. Nas reencarnações sucessivas, o espírito retoma do ponto em que estacionou. Disto surgem as configurações familiares e de outras relações que têm o objetivo de ajudar a dissolver e curar as estagnações passadas. 

Tudo o que lhe pareça estagnado na vida e causa sofrimento, tem como causa alguma vivência e fixação mental-emocional, que continua ativa energeticamente em sua aura. Tornou-se um problema crônico.
Pode ser um acontecimento desta ou de outras vidas, que continua vivo como uma realidade energética, que o espírito carrega como bagagem na aura e que impede o livre e saudável fluxo energético. O passado sobrevive em seu campo sutil e se alimenta dos seus próprios padrões de comportamento repetitivos.

Qual área de sua vida você sente que está estagnada? 
Pode ser profissional, familiar, amorosa, financeira... 
Seja uma ou mais áreas problemáticas, sempre haverá um aprendizado que precisa ser realizado. E quando você conseguir trazer à tona o significado, a estagnação começa a se dissolver.

É bem assim:
Primeiro retire as pedras do vaso para que as flores possam caber... 

Esvaziar o campo áurico das estagnações para que algo melhor possa surgir em sua vida.

Os resentimentos, as mágoas, as vivências estagnadas empacam o processo de evolução do espírito, que tem como destino a plenitude. O sofrimento é uma ilusão que se mantém na realidade dos pensamentos e do passado que cada um de nós perpertua.

Se você trouxe para o presente o seu passado, ele sobreviverá como sua criação. E muitas vezes você nem é consciente do porquê de um conflito. 

Quando as raízes são antigas e de outras vidas, você pode reconhecer a cristalização por meio da observação. Normalmente são dificuldades familiares com os pais, irmãos, filhos e cônjuges. Quantos de nós passamos por problemas familiares que não podemos explicar racionalmente?

Nem sempre é só você quem carrega o passado e sim alguém de sua família, mostrando-se rancoroso e agindo de forma agressiva e negativa contra você. Nesta situação, apesar de parecer que você está isento de qualquer responsabilidade pelo fato atual, isto pode não ser verdade. 

Se você se sente agredido, se a relação é problemática e incomoda, é porque você tem também uma carga do passado nesse sentido. Então, há algo para ser dissolvido. 
Será que você está sendo defensivo com essa pessoa?
Provavelmente sim. 

Existe um laço fluídico que os mantém nesse embate e você terá que fazer sua parte para que ele se desfaça. A postura de defesa também acontece quando você tenta mudar alguém, querendo provar que o seu ponto de vista está certo. 

Eu já ouvi pessoas dizendo que são inocentes. Que não compreendem por qual motivo sua mãe, seu pai ou outro familiar o trata tão mal. Se esse é o seu caso, pare por uns instantes e reveja como você tem se posicionado e se  defendedndo. Olhe para o muro que construiu. 

Você deixou de tentar compreender o outro lado?
Apenas se colocou na posição defensiva de julgamento e de querer provar que está certo e outro errado?

Quando você fizer sua parte, mesmo que o outro não faça a dele, tudo isso deixará de lhe incomodar e você estará livre. Perceba que cada um dos personagens dessa história, decide por levar ou não o passado em sua aura, estar ou não preso aos ressentimentos. 

Às vezes, tudo o que a outra pessoa espera de você é que não a julgue ou condene, que não se sinta melhor que ela e que a aceite como é. 

Portanto, é necessário parar de se defender. Não se isolar no passado.
Os pensamentos e sentimentos criam a sua vida. A materialização da saúde ou da doença, do sucesso ou do fracasso, é o fruto desse campo sutil, que emerge da aura. 

Fatos que passam despercebidos por uns, e por outros não, representam a forma que cada espírito reage, segundo suas memórias. A diferença em como cada pessoa se apega ou não a uma vivência, depende de sua própria condição espiritual e evolutiva. Atraindo para seu campo sutil, ou não, a força de uma história do passado que interfere no presente. 

Você pode observar uma cristalização quando se torna repetitivo e a vida traz sempre os mesmos problemas.

Se você busca um relacionamento amoroso saudável, prosperidade, uma vida satisfatória, não se prenda ao passado. Até as pequenas crenças podem se reverter contra sua felicidade. Não guarde certezas... 

Quantas mulheres ainda acreditam que o casamento e os filhos são o verdadeiro ideal de felicidade? 
Quantas pessoas se guiam pela crença de que ter sucesso é ganhar muito dinheiro? 
Quantos fundamentalistas se entregam a uma religião como a única verdade? 

Sim, é difícil não se apegar ao passado, mesmo que seja uma simples crença, capaz de nos privar da felicidade. Soltar-se do passado é transformador. Abre espaço para o aqui e o agora e para a oportunidade de experimentar a vida como uma criança que celebra cada novo momento.

Para que a vida se renove é preciso que haja renovação interior. Destrua os muros da resistência, que separam você de uma nova paisagem. 

Meditação para Dissolver o Passado 

Feche os olhos e imagine-se caminhando com uma bagagem enorme em suas costas. Dentro dela está o seu passado. Vá aos poucos se desfazendo de tudo que tem lá dentro. A cada passo, jogue fora papeis, roupas, pessoas, lugares, sentimentos, pensamentos e todas as coisas que lhe pesam nesta caminhada. Não tenha receio de se desfazer de tudo, porque sua vida real é o hoje e não o ontem. Quando terminar, olhe para frente e visualize uma linda paisagem. Enfeite-a com as cores, flores e tudo que lhe agrada. Veja a si mesmo radiante e feliz. Sinta o sopro de Deus levando para longe as suas mágoas e sofrimentos.

Seja Amor!

Para saber mais sobre Terapia Transpessoal e Nadya Prem acesse http://www.psicologiaespiritualista.blogspot.com.br
Consulta particular Orientação e Terapia com Nadya Prem, informações e valores envie e-mail para nadyaprado@uol.com.br
Curta a página oficial no facebook: http://www.facebook.com/nadya.r.s.prado

Comentários